quarta-feira, 18 de setembro de 2013

[Fabí] { Devaneios pelo ar - Coisas do cotidiano} Entro na livraria do bobo - Angélica Freitas


Ontem entrei na livraria, com vontade de comprar, sem poder; pobre, mas com vontade; olhando, tocando e cheirando, mas não comprando.
Coincidência ou não,  hoje li um poema  que descreve bem o que senti, retirei do blog Vamos falar sobre livros?, nesse post que o Alysson fala sobre o livro Rilke Shake da Angélica Freitas. :)


ENTRO NA livraria do bobo
não tenho dinheiro
e tampouco tenho talento para o crime.


desfilam ante meus olhos
títulos maravilhosos
moribundos de tanto estar
nas prateleiras.


roube-nos, dizem eles,
não aguentamos mais ficar aqui
na livraria dos bobos.


quem acreditaria
nesta versão dos fatos?
ajudem-me, maragatos
nesta hora afanérrima
de uma libertadora paupérrima
de livros.


retumba meu coração, retumba
mais que a bateria do salgueiro
treme o corpo por inteiro
e as mãos já suam em bicas.


ganho a rua, as mãos vazias
e os livros gritam: maricas.

2 comentários:

  1. hahaha adorei o post! Já fui muito a livraria do bobo, rs!

    http://recantodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impossível quem amar livros não sentir isso né? ;)

      Excluir

Sinta-se a vontade para compartilhar as suas opiniões e experiências!
Obrigada pela visita!