quarta-feira, 11 de setembro de 2013

[Paty] Impressões de leitura #1 - Os Miseráveis, Victor Hugo



Título original: Les Misérables
Editora: Cosac Naify, 4ª edição
Número de páginas: 1972
Avaliação: * * * * *









Oi, pessoal!

A convite das meninas, agora vou escrever aqui no blog também :)

Quis começar com o pé direito, então vim falar de uma das primeiras leituras que fiz esse ano e uma das melhores: Os Miseráveis!

Durante muito tempo adiei a leitura desse livro, em parte porque o tamanho dele me assustava. Mas aí anunciaram o filme com Hugh Jackman, Anne Hathaway e Russel Crowe, então tratei de providenciar a leitura.

(Fonte: pelicula-virtual.blogspot.com)

Dar um resumo do enredo é difícil, com todos os seus personagens e nuances. Basicamente, vamos acompanhar a história de Jean Valjean, ex-condenado que ficou 19 anos preso por roubar pão para alimentar sua família. Ele viola a condicional e passa a ser perseguido pelo inspetor Javert. Valjean quer deixar a vida de condenado para trás e recomeçar, e em seu caminho ele encontra o bispo Benvenu (um dos melhores personagens do livro!), que o impulsiona a isso. Testemunhamos, então, a trajetória de redenção de Valjean, e em meio a ela vamos conhecer uma imensidão de personagens incríveis: Fantine, Cosette, os Thénardier, Marius, Enjolras, o menino Gavroche, Éponine e por aí vai. Como pano de fundo temos um motim estudantil que luta contra a monarquia e a miséria de Paris na primeira metade do século XIX.

Jean Valjean e Javert (Fonte: www.newyorker.com)

Dividida em 5 livros, a obra alterna capítulos da vida dos personagens com capítulos mais reflexivos, que tratam de religião, política, história e até mesmo de linguagem. Confesso que muitas vezes me senti ansiosa durante a leitura, pois a narrativa sobre os personagens era interrompida, por exemplo, pelo relato de uma batalha, e eu desesperada para saber o que estava acontecendo! Mas não se enganem, Victor Hugo não deu ponto sem nó nessa história e tudo que ele conta é absolutamente relevante.

É lindo acompanhar como Jean Valjean vai do ódio ao amor (e Cosette foi o motivo principal dessa mudança), e terminei o livro com uma sensação de esperança, de que nosso destino está sim nas nossas mãos e de que depende apenas de nós mudá-lo. 

Jean Valjean e Cosette (Fonte: worldnewsnetwork7.com)

Infelizmente não posso me aprofundar muito na história, porque qualquer coisa que eu fale a mais pode ser spoiler, então sugiro fortemente que vocês confiram por si mesmos! Esse é aquele tipo de livro para a gente ir lendo devagar, degustando, internalizando tudo o que Victor Hugo está dizendo.

Finalizada a leitura, fui correndo ao cinema conferir a adaptação. Detesto musicais, nunca fui fã de nenhum deles, mas o elenco – e o fato de eles terem cantado tudo no momento da gravação, na lata – me convenceu a dar uma chance, ainda mais depois de tudo que li. E devo dizer que o filme não me decepcionou. Ele tem quase duas horas e meia de duração e é uma ótima adaptação de um livro de quase duas mil páginas. Claro que senti falta de bastante coisa, mas o essencial está ali. E como é lindo! Impossível não ir às lágrimas. Até meu marido, avesso a clássicos e musicais, ficou com os olhos cheios no final. Gostei tanto que comprei o DVD assim que foi lançado – o que diz muito, pois não compro DVDs de filmes – e já assisti várias vezes (e chorei em todas elas, mesmo sabendo de cor o que iria acontecer!). A trilha sonora também é incrível, coloquei as músicas no celular e de vez em quando as ouço, pois é uma ótima forma de me lembrar de uma história que mexeu tanto comigo.

Marius (à esquerda), Enjolras (à direita) e outros estudantes (Fonte: insidemovies.ew.com)

Não coloquei fotos da minha edição por um motivo simples: não a recomendo de jeito nenhum! Comprei o box pocket em dois volumes da Cosac Naify (é a 4ª edição) e perdi a conta de quantos e-mails enviei para eles com correções relacionadas à revisão. Como, infelizmente, essa é a edição disponível no mercado, recomendo procurarem em sebos ou na Estante Virtual por edições mais cuidadas.

Entrou para a lista de “livros da vida da Patricia” :)

Até mais!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para compartilhar as suas opiniões e experiências!
Obrigada pela visita!