terça-feira, 22 de outubro de 2013

{Bel} Impressões de Leitura #27 ~ A Livraria 24 horas do Mr. Penumbra (Robin Sloan)

Título: A Livraria 24 Horas do Mr. Penumbra
Título Original: Mr. Penumbra's - 24-Hour Bookstore
Autor: Robin Sloan
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 288

Skoob :: Goodreads

Avaliação: 3 estrelas!

Sinopse: A recessão econômica obriga Clay Jannon, um web-designer desempregado, a aceitar trabalho em uma livraria 24 horas. A livraria do Mr. Penumbra — um homenzinho estranho com cara de gnomo. Tão singular quanto seu proprietário é a livraria onde só um pequeno grupo de clientes aparece. E sempre que aparece é para se enfurnar, junto do proprietário, nos cantos mais obscuros da loja, e apreciar um misterioso conjunto de livros a que Clay Jannon foi proibido de ler. Mas Jannon é curioso…

Desde quando vi o anúncio deste livro no Skoob, fiquei bem curiosa. Tanto o título do livro quanto a sua capa são um verdadeiro convite à leitura. Fui cheia de expectativas, as quais o livro acabou não atendendo, em partes.

O livro é narrado em primeira pessoa, por Clay, um web designer, desempregado, que está aceitando qualquer tipo de emprego para poder ganhar algum dinheiro. Em suas buscas por trabalho, ele acaba passando em frente à Livraria 24 horas do Mr. Penumbra. Ele entra, já dando de cara com Penumbra, um senhor, já de idade, magro e de olhos muito azuis.

A livraria não é nada comum. Não possui os livros populares, mas sim, os favoritos de Penumbra e muitas estantes altas e misteriosas, com livros mais misteriosos ainda, não publicados, que são emprestados apenas a um seleto grupo também nada comum. Clay é proibido de ler esses livros.

Clay trabalha no turno da noite. O movimento da livraria é muito baixo e, quando tem algum cliente, é alguém muito excêntrico, que devolve um volume dos misteriosos livros e, então, pega outro emprestado.

Para impressionar Mr. Penumbra, Clay decide aplicar seus conhecimentos de web designer, programação etc, para divulgar mais a livraria, atrair clientes e também facilitar a busca de livros dentro da livraria. Ele monta modelos em 3D da livraria e, por conta de uma modelagem dessas, ele acaba se aproximando de Kat, uma garota que visita a livraria em uma noite e o ajuda a solucionar o problema do modelo 3D que ele fazia. Kat trabalha no Google, uma nerd bem fofa e apaixonada pelo que faz.

E nesse projeto 3D que Clay acaba desvendando um mistério que gira em torno daqueles livros misteriosos. E, por descobrir esse mistério, Penumbra decide, por fim, revelar a Clay tudo o que há por trás da livraria e seus ideais.

A ideia de uma sociedade secreta por trás de uma livraria, o fato de ter várias pelo mundo e tudo ser assim tão interligado é uma proposta muito bacana. Gostei bastante e foi diferente de tudo o que eu já havia lido.

Achei interessante também a ideia da interação entre a tecnologia atual com conhecimentos antigos e outras tradições. A ideia é boa mesmo, mas o autor exagerou um pouco no desenrolar da história. A quantidade de vezes que ele faz menções ao Google ou aos Googlers (os que trabalham no Google) me irritou muito. Muito mesmo. Em todas as páginas havia, pelo menos, uma menção à empresa. Chato demais isso, não é mesmo?

Outra coisa que o livro faz questão de citar várias vezes também são os e-readers Kindle e os demais e, algo que pude sentir de maneira bem sutil, é que o autor parece não ser muito fã de livros digitais, mas é favorável ao avanço da tecnologia sim.

Até o momento em que Clay desvenda o mistério dos livros, o livro vai muito bem. Entretanto, ao passar para a segunda parte do livro e até o final, o autor se perde na história e perde o foco do livro. O livro tinha tudo mesmo para ser uma história melhor. Não que não seja um bom livro, mas poderia ter sido muitíssimo melhor.

E, mesmo com essa bagunça toda do enredo, o livro me prendeu durante a leitura e li bem rápido. A leitura dele é bem fácil e gostosa. A escrita de Robin Sloan é boa sim, muito boa para ler, leve e tranquila, porém, a maneira como ele estruturou suas ideias e a história, me decepcionou um pouco.

Concluindo... a leitura vale sim, desde que você não vá com muita sede ao pote. O tema do livro é diferente do que há por aí e, por isso, já compensa um pouco a leitura. Mas, se você busca um livro que seja totalmente lógico, com enredo bem feito, aconselho a não ler esse livro.

"(...) não existe imortalidade que não seja baseada em amizade e trabalho feito com capricho. Todos os segredos do mundo que merecem ser conhecidos estão escondidos debaixo de nossos olhos".

Quem mais leu esse livro? Vamos conversar sobre ele, deixe seu comentário!

Um abraço

Não se esqueça de seguir o blog!
:: FanPage :: Twitter ::
:: Skoob :: Goodreads :: Instagram :: Flickr :: LastFm ::
Um abraço
Bel VF 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para compartilhar as suas opiniões e experiências!
Obrigada pela visita!