sábado, 29 de novembro de 2014

{Fabí} 'Tá lido #58 - Eleanor & Park, Raibow Rowell

Páginas: 328
Editora: Novo Século
Avaliação pessoal: 5 estrelas

Sinopse: Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

O livro no Skoob! :)
_________________________________oooo__________________________________


Que livro fofo gente... tá bom parei...rs
Esse livro é bem musical, vou deixar vários vídeos e uma playlist que tem tudo a ver com ele. :D

Primeiro de tudo, obrigada Samuelis pelo presente! :) (e bom aqui está a "resenha" que você queria).




Esse livro é um romance adolescente que se passa em 1986 e começa no ônibus da escola.
Ele  tem várias referencias a cultura pop da época, como The Smiths, Bruce Lee e Allan Moore, enfim ele é cheio coisas nerds e descobertas, tanto amorosas como da própria personalidades dos protagonistas.

A forma inusitada como eles começam a se relacionar, ele leva o quadrinho pra ler no ônibus e ela começa a ler escondido, ela percebe e ele compartilha, eles leem os quadrinhos juntos e descobrem músicas juntos, antes mesmo de descobrirem o outro. 
Enquanto eu lia fui ouvindo essa play list junto com eles e meu coração quase afundou no peito, de tanto amor...rs
(* Tentei colocar a playlist aqui, mas não vai então clica no link mesmo e no fim do post coloco minha preferidas ;))

O que mais me deixou presa nessa leitura é que não é uma amor água com açúcar, é um amor complicado (afinal, o amor é complicado) e cheio de altos e baixos, é um amor que vai acontecendo aos poucos, vai sendo construído e conquistado.

Além disso, existe uma cumplicidade madura em torno dos medos adolescentes, mesmo que eles se amem, existe a insegurança do primeiro amor, o medo de se ajustar de quem é de uma forma ou de outra diferente das pessoas que vivem ao redor, o medo de não pertencerem aos grupos sociais da escola e o medo de não conseguir vencer seus próprios preconceitos para ser feliz com uma pessoa que por fora não é o que você e os outros esperam, mas que por dentro ecoa uma parte sua, uma parte de quem você quer ser.

Fui conquistada pela bagunça de sentimentos, pelo conflito interno do casal, e principalmente, por não ser um casal perfeito, mas sim um casal que fica perfeito junto, um casal que torna um ao outro melhor, nenhum anula o outro, mas ambos crescem com o relacionamento.


E simultaneamente a essas coisas tem os problemas de família da Eleanor, que tem um padrasto alcoólatra que bate na mãe, nos irmãos e de quem ela tem ódio e medo, o pai deles é ausente e a mãe submissa. Eleanor é nova na cidade e é uma adolescente solitária e reservada, parece que ela sempre se afasta, mas também com os monstros que ela tem.

A família de Park é quase perfeita, bem estruturada e os pais dele realmente se amam, por mais que ele tenha um desgaste com o pai, poque ele é uma pessoa diferente e o pai não consegue compreender muito bem, ele sempre está lá pra dar uma força.
Park é um garoto bonito, mestiço, que é nerd, faz arte marcial, cresceu na cidade e não está assim tão abaixo da escala social, poque é conhecido desde a infância do carinha que zoa todo mundo.

Acho que esse é um jovem adulto que vai conquistar todo mundo, tanto pela história como pela trilha sonora, pelas referencias e pelo casal mais fofo dos últimos tempos.

Por hoje é só.

;)


Ps: Amei descobrir essas músicas:

You're the good things (Modest Mouse), tem uma sonoridade, uma energia que meu Deus... ( a partir de 1:40 mais ou menos começa minha parte preferida, adoro a introdução também)


O toque do começo de How soon is now? (The  Smiths) faz meu coração acelerar! <3




E pra encerrar  Blackbird dos Beatles (ou do Paul Mc Cartner), é pra me matar de amor, não é mesmo? <3<3<3




Tô aqui vomitando arco-íris com esse livro até agora, valeu Samuelis!
E os demais amigos, podem me dar livro sem medo usahsuaushuash


2 comentários:

  1. Oi amigaaa.. que saudade de vc.. achei seu blog por acaso, não sabia que vc tinha kkk... vi no instagram kkk
    saudadeeee.... como vc está? rsrs
    me escreve vai:
    ó, adegadeesmaltes@gmail.com
    kisses,
    Eva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tô bem e vc?

      Eu dei uma sumida mesmo, vou te mandar um e-mail pra gente bater papo, que bom que me achou rs

      :*

      Excluir

Sinta-se a vontade para compartilhar as suas opiniões e experiências!
Obrigada pela visita!